Não Existe Diabo, Demônio e Nem Inferno

Diabo, Demônio e Inferno

Quem já não ouviu as frases: “Cuidado! Se você continuar assim quando morrer vai para o inferno”. “O demônio está fazendo a sua obra em sua vida”. “Meu irmão vem para a Igreja, se não o Satã vai te dominar”.

Muitas pessoas evitam falar as palavras diabo, demônio e inferno. Só de pensar nelas já se arrepiam de medo. Essas palavras são indispensáveis em muitos discursos, palestras e sermões religiosos. O que pode estar por trás disso?

Em 27 de fevereiro de 380 o imperador bizantino Teodósio 1º (347-395) promulgou um decreto declarando o cristianismo religião de Estado e punindo o exercício de cultos pagãos. Após esse decreto a religião cristã se propaga rapidamente. Os templos considerados pagãos e santuários são destruídos. Em seus lugares são construídos igrejas cristãs, como tentativas de substituir a velha fé pela nova.

O individuo que praticava outra fé passou a ser perseguido e atormentado. As práticas e rituais pagãs eram consideradas como traição ao imperador e a igreja cristã. Mesmo com a intensa perseguição da igreja muitas divindades pagãs ainda eram reconhecidas, e cultuadas por seus adeptos.

Segundo alguns estudiosos e historiadores para resolver esse problema a igreja cria uma nova estratégia. Começa então um movimento de difamação dos deuses das religiões consideradas pagãs. Esses deuses são transformados em demônios, seres malignos e causadores de todos os males. Deturpando o verdadeiro sentido que tais seres teriam para seus povos.

Na busca de angariar novos fiéis a igreja distorceu o significado, a imagem e a qualidade desses deuses relacionando a seres maléficos. Nesse sentido o que era sagrado para um povo passou a ser vistos como símbolos maléficos para a cultura cristã, associados à imagem do Diabo. E a propagação do MEDO passou a ser uma ferramenta importante na conquista de novos fiéis.

Existe Somente Uma Força

Diabo, Demônio e Inferno

O que pode estar por trás dessas palavras diabo, demônio e inferno que permeiam o imaginário de muitas pessoas como figuras tenebrosas e assustadoras. Elas realmente existem? O objetivo desse artigo não é bater de frente com nenhum religioso ou religião.

Respeitamos todos os tipos de crenças e convicções. Mas nos dias atuais com a facilidade que temos a informação e as pesquisas é inadmissível colocar a responsabilidade de nossos “aparentes problemas” em um ser irreal.

Acredito que existe somente uma força no universo o AMOR, e não existe nenhuma outra que faz oposição a Ela. Somos responsáveis pelas nossas vidas. Enquanto ficarmos apontando um ser (satã) responsável por todo o mal existente na terra, não assumiremos a responsabilidade pelos nossos pensamentos, nossas palavras e ações.

A palavra “Satanás” é uma expressão hebraica que quer dizer: opositor / adversário, diabo é a tradução grega da palavra satanás.  O termo demônio no Latim DAEMON, quer dizer “espirito”, no Grego DAIMON, quer dizer “divindade, poder divino, deus de menor importância, espírito-guia” No Indo-Europeu DAI-MON, tem o significado de “provedor, aquele que divide”.

Nos primeiros textos cristãos essa palavra era usada para designar “um deus dos pagãos, um espírito impuro” dando uma conotação negativa. Sócrates o grande filósofo grego considerado o homem mais justo e sábio de sua época, se dizia inspirado em suas boas ações por um Daemon. Posteriormente esse termo deu origem a palavra Demônio com a interpretação cristã, no sentido de espírito maligno. 

Infelizmente em plena era da informação encontramos muitas pessoas que dizem que quando sua vida está um caos, vivendo a desarmonia conjugal, atrito familiares, doenças, desemprego, pobreza, etc. é obra de Satã. Essas pessoas aprenderam a terceirizar a responsabilidade que tem sobre seus pensamentos, suas palavras e atos.

É Obra Do Tinhoso

Diabo, Demônio e Inferno Se quando você estiver feliz, realizado vivendo com saúde e prosperidade é obra de Jesus e quando você estiver vivendo na pobreza, na doença e na miséria é obra do Demônio, onde está a sua responsabilidade? Você cometeu um erro, mas não é o responsável, afinal você estava sobre a influência do capeta. O culpado é ele. Será que é mesmo assim?

A palavra Satanás quer dizer “opositor”, não se refere a um ser. Na verdade você faz da sua vida um Inferno vivendo com o satanás quando você está em oposição as LEIS UNIVERSAIS.

Se você viver essa existência agindo contrariamente as leis de Deus estará criando em sua vida a pobreza, a doença, o desemprego, a desarmonia e o sofrimento. Portanto criação sua! Não terceirize sua responsabilidade.

Não cabe mais você admitir que seja tentado a fazer algo que não queira, por um SER MALIGNO. Você não é tentado pelo Diabo. Você não pode apontar um ser que não tem existência real como responsável pelos seus atos. O que pode estar acontecendo na sua vida é a concretização de suas crenças e convicções.

Enquanto você ficar responsabilizando o outro por suas mazelas e fracassos, irá continuar caminhando na direção contrária a felicidade. O responsável pelas suas derrotas não é o Lúcifer, o Diabo ou Satanás. O que trouxe você a viver o momento presente foi a direção dada a seus pensamentos, suas palavras e ações.

Seus Pensamentos, suas palavras e ações carregadas de emoções podem fazer da sua vida um “PARAÍSO” ou como você gosta de acreditar um “INFERNO”. São essas ferramentas que criam um campo energético atraindo acontecimentos e pessoas que estão na mesma frequência energética. Portanto o Paraíso ou o “Inferno”. VOCÊ É QUEM DECIDE.

Um Grande abraço e suce$$o sempre!

Não esqueça de deixar seu comentário logo abaixo e compartilhe o link com os seus amigos.

Diabo, Demônio e Inferno

Não Existe Diabo, Demônio e Nem Inferno
Avalie esta postagem

Receba Grátis o Ebook: Guia Prático Para Uma Vida Feliz

wilson Pereira Figueredo

Psicólogo e Psicoterapeuta Holístico com Especialização: Saúde mental e Tanatologia Autor dos Livros: Escola da Vida... Caminho para a Felicidade - O Grande Encontro - Câncer... Por que Comigo?

Website: http://simplesmentehoje.com/

4 Comentários

  1. Clarete

    👏👏👏👏👏

  2. Marcelo

    Ótimo texto. Onde posso me aprofundar mais nesse assunto, da invenção da existência de inferno e diabo? Tipo um livro específico, etc? Grato

Deixe o seu comentário