Faça do perdão uma ponte para a felicidade

Se você quer seguir adiante, libertar-se do passado, fazer escolhas que engrandeça a alma, será necessário praticar o perdão.

 

Alguns acontecimentos nos fazem refletir. Pensamos nos erros cometidos com as relações atuais e com os relacionamentos que já se romperam. Muitas pessoas se ressentem guardando mágoas por uma vida inteira. E por falta do perdão impedem que suas vidas fluam em harmonia.  

Vivemos em um mundo onde tudo segue uma ordem. Tudo está no seu devido lugar de acordo com as leis divinas. Tudo nesse plano é regido pela lei de causa e efeito, nada acontece que esteja fora dessa ordem.

O universo é perfeita harmonia. E para que haja equilíbrio, qualquer pensamento, palavra ou ação que esteja em desarmonia será julgado e terá de ser reparado, mais cedo ou mais tarde de acordo com essa lei.

Para que possamos desfrutar de uma estadia harmônica nesse plano, precisamos conhecer determinadas regras e segui-las rigorosamente. Se estivermos vivenciando alguma dificuldade e passando por algum desconforto é prova que estamos fazendo uso dessa lei de forma equivocada.

A felicidade, a saúde e a prosperidade é resultado de uma harmonia universal. Quando estamos vivenciado isso em nossas vidas é porque estamos em perfeito equilíbrio. A lei universal coloca tudo em seu devido lugar e seguindo essa ordem o bem e o belo sempre prosperarão.

A dificuldade financeira, a doença, as guerras, etc. é desarmonia, e em algum momento da história, terá que se reajustar, inevitavelmente. Todos os nossos pensamentos, palavras e ações desarmônicas chegará o dia que impreterivelmente colheremos o resultado dessas sementes.

Afinal, o grande mestre dizia:

“Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido”.

Poucas coisas no mundo produzem tanto mal e causam tantas doenças na vida das pessoas como a falta de perdão.

 

Se o nosso objetivo nesse plano é a felicidade, precisamos urgentemente deixar todas as coisas em perfeita harmonia com o universo. Estamos nesse plano para corrigirmos pendências que em outros momentos deixamos para trás. Para que fique tudo em equilíbrio a melhor ferramenta que podemos fazer uso se chama PERDÃO.

Fazer uso do perdão nos coloca na mesma frequência das divindades. Ficamos de acordo com a harmonia cósmica. Enquanto não conseguimos perdoar, ficamos sintonizados com as situações ocorridas, presos as aparentes ofensas recebidas.

A falta de perdão faz com que seu campo energético fique em desequilíbrio causando dores e sofrimentos de toda espécie. O perdão é o melhor remédio para suas feridas, a melhor forma de fechar os ciclos do passado, transcendendo a mágoa, o sofrimento e a rejeição.

A prática constante do perdão equilibra seu campo energético. desperta novamente a gratidão, a alegria e a vontade de seguir em frente. Muitas pessoas acreditam que foram magoadas, rejeitadas e injustiçadas, desconhecem a lei de causa e efeito, pois o ocorrido é apenas um retorno de algum ato desarmônico praticado no passado.

Se você for conhecedor das leis divinas, jamais terá dificuldade de praticar o perdão. Na verdade irá perceber que o aparente ofensor é um anjo enviado por Deus para te mostrar o que deve ser reparado. Todos estamos nesse plano para evoluirmos. Somos parceiros de jornada, irmãos de caminhada nesse palco da vida.

Quando o Ego está no comando o perdão representa perda e essa compreensão egocêntrica dificulta a harmonização. O perdão só será possível quando colocamos no comando nosso Eu espiritual. Ao contrário do Ego, para o espirito o perdão é um grande avanço na jornada evolutiva.

Quem pratica o mal para o outro, seja em pensamentos, palavras e atos cria um circulo vicioso ficando com sua vida desequilibrada.

 

Nessa nossa caminhada não precisamos andar de mãos dadas com as pessoas que nos causaram um aparente mal. Mas, precisamos desligar-se de determinadas situações ruim do passado. Precisamos perdoar essas situações e respeitar o grau evolutivo do outro, abençoa-lo desejando paz e um caminho de luz.  A situação criada é que foi ruim, e você deve desligar-se dela.

Nesse grande teatro da vida somos instrumentos de aprendizado uns dos outros. Dentre os mais de sete bilhões de habitantes no mundo, escolhemos para convivermos conosco aqueles capazes de nos ajudar em nosso processo evolutivo. Não é por acaso que as pessoas de nosso convívio cruzaram o nosso caminho. 

Assim sendo, não é a primeira vez que você encontra o seu pai, a sua mãe, os seus irmãos e todas as pessoas que te circunda. De posse desse conhecimento você não pode esquecer que em algum momento de sua história passada você foi o vilão na vida de alguém. Você já fez muitas pessoas sofrerem, já provocou várias situações ofensivas.

O grande mestre deixou em seu ensinamento o caminho para o equilíbrio, “perdoe para ser perdoado, do mesmo modo como você perdoar, assim também você será”. Nunca se esqueça, de que você só dá para o outro, o que tem em seu coração. Portanto, perdoe a si mesmo, desligue-se dos erros cometidos.

Em determinada situação, você agiu de acordo com sua frequência energética do momento. Na tentativa de fazer o melhor, suas ações prejudicou alguém, mas foram tentativas de acerto que não obtiveram o resultado desejado. Se você não perdoar a si mesmo, como irá perdoar o outro?

Perdoar não é esquecer e também não significa concordar com a conduta do outro.

 

O perdoar vai além do desculpar-se, mas, também não devemos ser tolerantes e nem condescendentes. Não devemos aprovar comportamentos negativos e impróprios nossos e nem dos outros. Perdoar não significa aprovar comportamentos errôneos, fingir que está tudo bem, quando na verdade estamos remoendo por dentro.

Perdoar é o caminho para o progresso da alma. Por isso Jesus nos orientou que devemos perdoar setenta vezes sete. Não adianta fugirmos das situações, ou até mesmo mudarmos de endereço para não praticarmos o perdão. Lá na frente o universo colocará pessoas ou situações idênticas em nosso caminho para que possamos trabalhar o perdão.

Perdoar é uma tarefa difícil, quando olhamos os acontecimentos pelos olhos do Ego. Quando adquirimos o conhecimento da lei de causa e efeito, descobriremos que os aparentes adversários são resultados de ciclos não fechados do passado. Na verdade são anjos merecedores de gratidão.

Quem errou primeiro, ele ou eu? Para essa pergunta ainda não temos uma resposta, afinal somos vidas eternas. O efeito do agora poderá ter sua causa nos primórdios dos tempos.

Portanto, para praticarmos o perdão, precisamos urgentemente de uma mudança de percepção. Tirando o Ego do comando e colocando nosso Eu superior em seu lugar. Assim será uma relação de espirito para espirito. Adquirimos uma outra maneira de ver as pessoas e as circunstâncias que nos causam dor e sofrimento.

Assim seguimos em frente tendo como exemplo essa grande mensagem de amor e Luz: “Pai, perdoa-lhes, eles não sabem o que fazem”.

Um grande abraço e gratidão sempre.

Se esse artigo fez sentido para você, partilhe sua opinião conosco na seção de comentários abaixo. E não se esqueça de compartilhar o link em suas redes sociais. 

Faça do perdão uma ponte para a felicidade
5 (100%) 12 votes

Receba Grátis o Ebook: Guia Prático Para Uma Vida Feliz

wilson Pereira Figueredo

Psicólogo e Psicoterapeuta Holístico com Especialização: Saúde mental e Tanatologia Autor dos Livros: Escola da Vida... Caminho para a Felicidade - O Grande Encontro - Câncer... Por que Comigo?

Website: http://simplesmentehoje.com/

Deixe o seu comentário